XX

Procurando por plataformas tecnológicas para agilizar seus processos?

Preencha o formulário que entraremos em contato

|

Fale Conosco 51 3346-3990

Telefone

BLOG

Self Checkout

O Self-Checkout é uma tecnologia de autoatendimento onde o cliente efetua suas compras, escanea os itens selecionados e gera o pagamento, sem necessidade dos operadores de caixas convencionais.O Self-Checkout Schalter disponibiliza uma interface intuitiva e agradável. Uma solução completa, que oferece a melhor experiência de compra para o seu cliente. 

Ao passar dos anos é observamos umn aumento na presença da tecnologia de Self-Checkout, principalmente em estabelecimentos onde necessitam de caixas rápidos, como, por exemplo: supermercados, conveniências e atacados. No início eram poucas as empresas que investiram nesta tecnologia, mas o que essas empresas não sabiam é que o autoatendimento em redes de supermercados, se toraria uma tendência no quesito inovação e que ela iria revolucionar a forma com que elas se relacionam com os seus clientes.

Atualmente as redes que investem na implementação do Self-Checkout estão colhendo resultados significativos, atração de novos clientes através da mídia espontânea e diferenciação competitiva, por oferecer um serviço menos burocrático e ágil. Outro ponto positivo desta tecnologia, é que ela possibilita ao empresário, reduzir custo com mão de obra, recrutamento e jornadas adicionais e maior otimização de espaço, pois os terminais ocupam uma área menor da loja e dão aos clientes uma nova opção para realizar as compras.

 

Abaixo, alguns aspectos sobre a implementação!

1 – Mídia espontânea

A partir do momento que você faz a implementação ele irá atrair novos clientes e curiosidade da mídia, sem ter que investir em publicidade e propaganda. O Self Checkout é um equipamento que chama atenção, tornando a vida do cliente mais simples, reduzindo a burocracia em diversos processos. Quem se acostuma com o Self não volta para o PDV tradicional.

2 – Aumento das vendas

Lojas que implementam o Self Checkout chegam a aumentar suas vendas em aproximadamente 10 a 15%, em um período de até 90 dias.

Como você atraiu mídia espontânea, consequentemente atraiu mais clientes para a sua loja e a chances dessas pessoas continuarem comprando com você e utilizar os benefícios do Self Checkout são muito grandes. Empresas que fizeram do Self Checkout uma aposta e um projeto vendem acima de 10% de incremento, pós implementação do equipamento na loja.

3 – Diminuição em roubos

Quando o cliente está no Self Checkout, passando a sua mercadoria, geralmente está de costas para o tráfego da loja, ou seja, essa pessoa não tem uma visão macro do ambiente. Mesmo que a pessoa tenha a intenção de tirar vantagem ou entrar no intuito de praticar o furto, ela não tem o campo de visão de quem está atrás e isso consequentemente faz com que ela não se aventure a praticar o ato.

E isso também se aplica a alguns casos de operadores de caixas que praticam o chamado "roubo na amizade”. Que é quando a pessoa tem uma amizade com alguém que faz suas compras no mesmo estabelecimento e resolve “ajudar”, simulando que passou os produtos sem bipar no leitor. Isso consta como uma parte significativa nas estatísticas de roubo da loja. Coisa que no self checkout já não acontece.

4 – Redimensionamento de equipe

Para cada 4 quatro Self Checkouts, é necessário apenas uma operadora. Levando-se em consideração que sua operação ainda não está madura. Com a evolução do processo e uma operação mais madura, é possível colocar um fiscal para aproximadamente 6 caixas. Resumindo, para 6 selfs você só irá precisar de um funcionário!

Automaticamente você pode redimensionar sua equipe para os horários de menor fluxo. É possível deixar menos PDVs tradicionais abertos, mantendo apenas uma pessoa cuidando do self. Desta maneira você pode realocar os profissionais para focar em outras áreas que merecem mais atenção, por exemplo, controle dos produtos próximo a data de validade, organização das prateleiras, etc.

5 – Redução da sua equipe

A cada 4 selfs, você pode substituir 10 PDVs da loja. Por exemplo, em um supermercado com 50 PDVs tradicionais que resolve implantar 8 selfs: Uma vez que essa operação esteja madura, o estabelecimento certamente poderá tirar 20 PDVs, que conseguirá atender os clientes exatamente da mesma forma, sem fila e sem causar transtorno.

Com a implementação do Self Checkout, a diminuição das filas varia entre 30% e 50% em comparação aos caixas convencionais.

Conhecido no exterior como self-checkout na Inglaterra, nos Estados Unidos e no Canadá, caisses automatiques  na França e  fai da tena Itália, os caixas de autoatendimento têm começado a conquistar o seu espaço nos supermercados do Brasil. Com eles, o cliente não precisa do auxílio direto de um funcionário para o registro e o pagamento das compras, pois permite que o próprio consumidor faça todo esse processo de forma rápida e otimizada.

De acordo com o presidente da Associação Paulista de Supermercados (Apas), Pedro Celso Gonçalves, as lojas-conceito e os supermercados mais modernos têm introduzido, de forma gradual, essa tecnologia. “Normalmente, é colocado um módulo de caixas de autoatendimento para testar a reação do consumidor, e só depois o serviço é ampliado com mais caixas para outras lojas da rede”, explica.

Segundo Gonçalves, pesquisas apontam que cerca de 60% das pessoas no País querem usar o autoatendimento, e os supermercadistas entendem que essa é uma tendência para o futuro. “O setor tem investido cada vez mais em experiência do consumidor, inclusive na mitigação do que causa atritos, como filas e tempo de pagamento. Com o self-checkout, a diminuição das filas nos caixas-rápidos varia entre 30% e 50%”, comenta.

A rede de supermercados Carrefour tem testado, desde o ano passado, esse sistema de pagamento na loja conceito localizada no bairro Jardins, em São Paulo, que conta com seis caixas de autoatendimento. Para a empresa, o investimento na transformação digital de suas operações tem o objetivo de oferecer soluções e serviços que facilitem o dia a dia dos clientes, que podem escanear cada um dos códigos de barras dos produtos e efetuar o pagamento via cartão de crédito ou débito, com limite de até 15 itens.

Seguindo essa tendência de inovação nas compras, a rede de supermercados Pague Menos também desenvolveu um sistema de operação assistida com o operador de caixa chamado “Jade”, que não tem limite de quantidade. “O túnel de 360º lê todos os códigos que estão na esteira e tem a capacidade de reconhecer as imagens do produto, e se for passado um fardo de refrigerantes, por exemplo, ele faz automaticamente a multiplicação”, esclarece o diretor de TI da empresa, Rodrigo Bauer.

No projeto experimental presente em duas unidades da rede, nas cidades de Nova Odessa e Campinas, o funcionário do supermercado atua de forma mais passiva e apenas verifica se os produtos são passados corretamente. “O nosso mecanismo pode ser, em média, cinco vezes mais rápido que o convencional. Além disso, a probabilidade de erro é mínima, e temos segurança no que é passado a cada compra”, declara Bauer, que também aponta que o equipamento é imponente e atrai a atenção do consumidor ao entrar na loja.

Outro lado

Para o presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Gêneros Alimentícios do Estado de São Paulo (Sincovaga-SP), Álvaro Furtado, os caixas de autoatendimento ainda estão muito longe da realidade brasileira.

“Não há uma iniciativa de respaldos cultural e financeiro. Como essa questão envolve custos, máquinas caras e mudança em uma série de sistemas, ela precisa ser avaliada. Saímos de uma crise econômica sem precedentes na história, e há uma retração de ganhos, o que prevê que não há uma tendência desse movimento ganhar força, pelo menos em curto prazo”, analisa.

“As empresas podem resolver aumentar o número de equipamentos daqui, talvez, cinco anos, com o avanço da economia e o crescimento do emprego e da renda”, conclui. 

Fonte: http://www.fecomercio.com.br/noticia/supermercados-comecam-a-investir-em-caixas-de-autoatendimento-no-brasil

Sobre a Schalter:

Com atuação em todo território nacional, a Schalter possui mais de 27 anos de experiência no desenvolvimento, fabricação e comercialização de produtos eletrônicos, soluções integradas de automação comercial, bancária e industrial, totalmente baseada em tecnologias inovadoras no segmento de hardware.

Desde 2007, a Schalter aposta em duas linhas de produtos que são o reflexo de quatro grandes tendências mundiais: TI verde, virtualização, cloud computing e autoatendimento, passando a atuar nos segmentos de automação comercial, industrial, bancário e de TI. Os investimentos realizados permitiram o desenvolvimento de produtos para uso principalmente em autoatendimento, checkout, estações de trabalho, chão de fábrica, escritórios e etc.